Diagonal lista ações para se manter protegido contra o coronavírus dentro dos condomínios

 In capuchino-news

Para conter o avanço da pandemia do novo coronavírus, uma das principais recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS) é para que as pessoas fiquem em isolamento social dentro de suas casas. Porém, mesmo no ambiente domiciliar, são necessários alguns cuidados básicos, principalmente se você morar em condomínios, para evitar que se contraia a doença. A Diagonal, empresa de referência no setor de construção civil de, preparou uma lista com os principais cuidados que você deve ter no seu condomínio, confira:

Reuniões virtuais

Uma prática comum nos condomínios, e que deve ser revista para auxiliar no combate a disseminação do novo coronavírus, são as reuniões para decidir assuntos de interesse geral dos condôminos. De acordo com engenheiro, Reginaldo Parente da Diagonal, o indicado é que esses encontros sejam feitos, mas pela internet. “Hoje possuímos muitos recursos que facilitam essas reuniões. Sabemos que elas são essenciais para a manutenção dos condomínios, mas se existe a possibilidade de tratar desses assuntos de maneira virtual, essa, sem dúvidas é forma com que tudo deve se resolver”, afirma.

Não transite em áreas comuns não essenciais

“Nesse momento o ideal é ficar em casa, então, evite as áreas comuns do seu condomínio, como piscina, salão de festas, academia, sauna, quadra poliesportiva e outros espaços que geralmente contam com aglomerações de pessoas, assim fica mais difícil a contaminação acontecer”, indica Reginaldo.

Atenção às áreas comuns essenciais

Diferente dos espaços de diversão, lazer e exercícios, outros ambientes são inevitáveis, como o Hall de entrada, os elevadores ou espaços comuns de serviço. Segundo o engenheiro, um desses locais, o elevador, é um ambiente propício para a proliferação do vírus, caso não haja cuidado. “Ande sempre com álcool em gel 70%, o elevador, por exemplo, é um espaço pequeno, com um curto distanciamento entre os usuários dentro do aparelho de transporte que ainda por cima é em um ambiente fechado com ventilação limitada ou inexistente. Então todo cuidado é pouco. Se puder, use escadas e deixe esse transporte para os que mais precisam”, diz.

Diminuição do acesso ao condomínio

O período de quarentena visa garantir a segurança do maior número de pessoas possíveis evitando o contato entre as mesmas. Assim, o indicado é que o número de acessos às moradias seja reduzido apenas aos moradores e visitantes, caso extrema necessidade. “O indicado é que não se recebam visitas nesse período. Os serviços de entrega também devem se limitar apenas a portaria, para evitar que aquele profissional que está em constante contato com o ambiente externo possa trazer alguma complicação para o local” sugere Reginaldo.

Proibição temporária de serviços de aluguel por temporada

De acordo com Reginaldo Parente, esse é o momento de ter cautela com quem entra no condomínio. Por isso, algumas atividades devem ser evitadas, para garantir a saúde coletiva dos moradores. “Atividades de hospedagem, como as negociadas via aplicativos como o Airbnb ou site de aluguéis como o Booking, devem ser suspensas, já que possuem natureza não residencial e expõem a coletividade a risco de contágio, pois não sabemos de onde os hóspedes estão vindo”, finaliza.

Recommended Posts