DFB Festival 2018 encerra consagrando-se como um das principais fashion weeks do País e gerando expectativas para a edição do ano que vem

DFB Festival 2018 encerra consagrando-se como um das principais fashion weeks do País e gerando expectativas para a edição do ano que vem

Encerrando o quarto e último dia de uma intensa programação multicultural, o DFB Festival 2018 consagra-se, por mais um ano consecutivo, como uma das principais fashion weeks do País, provando que a moda não gira somente em torno do eixo Rio-São Paulo e que o Ceará e o Nordeste também produzem e exportam moda com qualidade e identidade própria. Com a proposta de lançar um olhar de 360º sobre todos os setores da sociedade, esta edição também teve como norte a importância de transformar e manifestar a pluralidade envolvida na moda e na cultura, assegurando a máxima participação de todos os indivíduos, sem discriminação, censura ou limitação.

Unindo a moda à cultura, à música, à gastronomia, à formação e ao empreendedorismo e a todos os princípios da economia circular e criativa, o DFB Festival 2018 foi, por mais um ano, sucesso absoluto de público e se despede deixando saudades e grandes expectativas para a edição de 2019. Cláudio Silveira, diretor do evento, agradeceu a presença do público e de todos os parceiros, prometendo preparar uma edição ainda mais atual, vibrante e envolvente no ano que vem.

DESFILES

No último dia, a sequência de desfiles foi aberta pelo beachwear inconfundível da Bikini Society, transformando a passarela numa verdadeira ilha do Hawaii, com peças em cores e tecidos que são reflexo desse lugar encantado.

Em seguida, o segundo desfile do Concurso dos Novos apresentou as coleções dos alunos dos cursos de moda da Universidade Federal do Ceará (UFC), da Universidade Federal do Piauí (UFPI), da Universidade Estácio de Sá (CE) e da Universidade Estadual de Santa Catarina (SC).

Logo após, a dobradinha formada pelos designers Jonhson Cavalcante e Bruno Olly colocou na passarela uma mistura de looks inspirados na nobreza do século XX e na beleza de Ogum, a deusa do candomblé.

Por sua vez, Ronaldo Silvestre, estilista consagrado nacionalmente, emocionou a plateia ao decidir conceber um desfile em homenagem à sua mãe, que era costureira e sustentou a família com a profissão.

A grife Tanden apresentou a coleção Colheita Grande, inspirada nas mulheres camponesas, com peças leves e com movimento. Uma das maiores revelações do DFB, o talentoso estilista cearense David Lee, campeão da edição 2017 do Prêmio Novos Talentos GQ+Reserva, apresentou a sua coleção Avesso, dando vazão à preciosidade dos sentimentos e das emoções em meio ao turbilhão da vida moderno.

ARiachueloencerrou, com chave de ouro, a programação de moda do evento, trazendo a influência do militarismo, em parkas, jaquetas de couro, tricôs e coturnos misturados aos vestidos de tecidos fluidos e t-shirts.

RESULTADO CONCURSO DOS NOVOS

Mantendo a tradição, antes do início do último desfile, Cláudio Silveira anunciou o tão aguardado resultado do Concurso dos Novos deste ano. Os grandes vencedores desta edição foram os alunos do Senac/Se. O segundo lugar ficou com a Universidade Estadual de Santa Catarina e o terceiro foi para a Universidade Federal do Ceará (UFC).

DPM

Com realização compartilhada entre o DFB Festival e o Senac/Ce, a programação do Dragão Pensando Moda (DPM) foi encerrada com palestras e uma Conversa Criativa comandada pelas palestrantes Neusa Neves, da London College of Fashion, e a jornalista de moda Patricia Pontalti (RS).

SHOWS

Para comemorar o sucesso da edição, cantora Karol Conká, trazida com exclusividade para o evento pela marca Nayane Rodrigues Lingerie, fechou a programação com show animado e cheio de personalidade e empoderamento, com o tema “Não se importe com meu decote”, no palco Ceará Sobe o Som.

Segmento Moda promove pluralidade e celebra o beachwear cearense, a indústria que é a nossa praia

Com 19 anos de uma história fortemente ligada à tradição da indústria cearense de têxteis e confeccionados, o DFB Festival apresenta um line up composto por 38 desfiles de moda, entre nomes autorais, grandes players nacionais e criadores emergentes, distribuídos em três salas, com capacidade para 1.000, 800 e 600 lugares. Números que o tornam reconhecido internacionalmente como o maior e mais relevante encontro da moda autoral da América Latina.

Entre as novidades, a parceria com a têxtil catarinense Lunelli, marca que apoia o DFB, acreditando muito no evento e no potencial de moda do Nordeste. O grupo desenvolverá uma série de ações: palestra do Walter Rodrigues, grande nome da moda Brasileira e participação da diretora criativa da marca Lez a Lez, Juliana Jabour. O Grupo Lunelli está há 36 anos no mercado têxtil, possui 4,3 mil colaboradores e é gestor das marcas Lez a Lez, Lunender, Alakazoo, Hangar 33 e Lunelli.

Outra boa nova é o retorno da Riachuelo ao lineup do Evento, encerrando, novamente, o DFB Festival com um trendshow reunindo os principais desejos de moda da temporada em um megadesfile.

No pavimento superior do Terminal Marítimo, uma outra novidade: o DFBeach Club, uma nova sala de desfiles, para 600 convidados com vista panorâmica para o entardecer no Oceano Atlântico, com line up exclusivo em beachwear. A mostra foi idealizada para estimular e dar mais visibilidade à indústria da moda praia cearense. A estrutura do espaço é transparente e climatizada, e os desfiles têm início no fim da tarde, ao pôr do sol, a partir das 17h30min.

Por lá, passarão as estreantes Flee! e Hand Lace, além da praia deluxe da Bikiny Society, que promoverá uma sunset edition para apresentar sua coleção.

No DFB Festival, moda é sinônimo de oportunidade e suas ações reafirmam sua missão primordial: proporcionar o acesso do público a talentos emergentes e em formação, bem como marcas e designers que não se encaixam nos formatos mais tradicionais do trade.

Para fomentar o novo, o DFB realiza, desde 2001, o Concurso dos Novos, tradicional competição aberta a instituições de ensino superior e técnico de todo o Brasil. Em jogo, além do Trofeu DFB e do reconhecimento de um número expressivo de profissionais da imprensa especializada de todo o Brasil, um prêmio em dinheiro no valor de R$ 10.000,00 (dez mil reais). Nesta edição, as instituições participantes devem desenvolver coleções-cápsula com o tema: “Economia Circular: todos os ângulos da inovação e da renovação no pensamento e no fazer moda”.

Os talentos autorais ganham as passarelas do DFB Festival 2018. Novos nomes foram adicionados ao line up, como a paulistana minimalista D-Aura; o projeto cearense Elo.Collab, capitaneado por um trio de mulheres com foco em utilizar roupas e roupas e acessórios como plataformas de expressão, que saúdam a memória de mulheres arquetípicas da história do Brasil, símbolos reais de luta e empoderamento femininos; a cosmopolita Tanden e as apostas Jonhson CavalcanteBruno Olly, Ivanovick, Fábio Caracas Herculano Marques (vencedor do reality show Comunidade:Moda em 2017).

Confira breve descrição de cada estilista/projeto:

  • Hand Lace – A Hand Lace por Edina Moreira estreia do DFB Festival com olhar sobre a floresta. A coleção Wild traduz o conceito da marca, baseada no handmade, tendo com trama o espírito da flora e fauna selvagem. Seguindo princípios próprios na busca por texturas, Edina empreendeu, por exemplo, recursos capazes de mimetizar o movimento da jiboia sobre os troncos das árvores e entornos dos rios.
  • D-Aura – A coleção Chemia deriva da raíz etimológica da palavra ‘alquimia’ que, para além de outros inúmeros significados que carregou através da história, remete ao eterno processo de transformação. As formas são fluidas, drapeadas, plissadas, e deixam que os tecidos cantem suas propriedades, mas o principal agente desse trabalho é a moulage.
  • André Sampaio – Revelação do Concurso Moda Contemporânea 2014, já é o quarto ano que participa do DFB. Tendo a velocidade como tradução para o espírito do nosso tempo, André aciona códigos conhecidos, subvertendo-os a partir de uma alfaiataria esperta e adulta.
  • Fábio Caracas – A coleção Fragmentos é desenvolvida a partir do princípio de que toda peça de roupa é elaborada a partir de partes. As peças também têm a presença do upcycling, onde se utiliza tiras de pernas de calças e outras partes que seriam descartadas de um ateliê de consertos de roupas em um novo tecido para compor algumas peças da coleção.
  • Elo.Collab – Na passarela do DFB, as marcas Elemento Fio, K e Padma apresentam a coleção ELO COLLAB Manifeste seu Poder: juntas nós podemos, com 20 looks inspirados em mulheres símbolos de luta e do empoderamento feminino.
  • Gisela Franck – É nas sutilezas que o trabalho de Gisela Franck se faz consistente. Natural do Ceará, a estilista imprime em sua label um DNA minimalista, autoral e atemporal, prezando pelo uso de tecidos de fibras naturais e pelas práticas do consumo consciente.
  • Rendá por Camila Arrais – Confirmada pelo segundo ano consecutivo no DFB Festival, a Rendá traz uma nova coleção inspirada nas riquezas naturais da região Nordeste. Com o tema A(mar), a proposta da nova linha destaca as cores dos verdes mares, da areia das mais belas praias do litoral nordestino e a mistura de tons sublimes estampados no céu, traduzindo a valorização regional em peças leves e despojadas.
  • Weider Silvério – Com o propósito de preencher uma lacuna existente no mercado de moda nacional no segmento de feminino jovem, Weider Silveiro apresenta coleções sazonais que têm como principal característica a junção de design contemporâneo com matéria prima experimental, sempre privilegiando o artesanato.
  • Iury Costa –  Um dos destaques da nova cena de moda cearense, o estilista procura traduzir seus ensaios estéticos a partir de modelagens informatizadas, usando tecidos e aviamentos de altíssima qualidade. Com a coleção Astúcias, busca traçar um paralelo entre aquilo que pode ser  moderno e o regional, com inspiração na obra do artista Sérvulo Esmeraldo.
  • Ivanovick – A coleção Alma Negra: Afrika Futurista + Sertão Popstar é inspirada na cultura negra africana e no sertão nordestino. A ideia é trazer a representação da roupa sob um olhar contemporâneo, no qual as peças carregam referências hipermodernas.
  • Herculano Marques – O designer traz a Rainbow Widow, inspirada em uma viagem pelo universo apaixonante do dadaísmo e também pelo colorido dos anos 80, extraindo elementos dos movimentos musicais, culturais e de outras manifestações artísticas.
  • Rebeca Sampaio – Na coleção intitulada Rosie, os shapes passam pelos vestidos bodycon com pegada mais bold e oitentista até os mais soltinhos e fluidos com babados e franzidos. A cartela de cores traz a mistura de candycolors com tons terrosos. O couro (marca registrada da estilista) ainda figura em grande parte da coleção, mas é seguido também de tecidos mais leves e fluidos e texturas mais rústicas, principalmente nos acessórios.
  • Kalil Nepomuceno – Há mais de 20 anos, o estilista está no mundo da moda e se conceitua por surpreender com o requinte e a ousadia dos vestidos de festa que elabora.
  • Jeferson Ribeiro – O designer vem se destacando como nome forte no cenário do womenswear, com sua moda cada apoiada na alfaiataria. Para romper os padrões ocidentais da feminilidade, Jeferson se inspirou na liberdade estética e nas gambiarras das festas de largo, populares nos anos 80 e 90, na Bahia, para construir a coleção.
  • Ivanildo Nunes – Em 2006, Ivanildo participou do Concurso “Novos Talentos do Dragão Fashion”, que resultou em um convite para expor sua coleção no espaço Inspiration da FENIT 2007. Ele se destaca no universo da moda por criar vestidos exclusivos e captar o desejo de cada cliente para elaborar a peça dos sonhos de cada uma.
  • Bikiny Society – A marca apresenta a coleção Aloha, termo mais usado nas ilhas do Hawaii, seja como saudação, seja como despedida. As peças são
    inspiradas na natureza de ilha, com cores e tecidos que são reflexo desse lugar encantado.
  • Jonhson Cavalcante – A coleção tem como fonte de inspiração o Guerreiro Alagoano que é um auto natalino, trazendo personagens com trajes multicoloridos, inspirados na nobreza do século XX .
  • Bruno Olly – A luz que se revela nas raízes dos orixás traduz a beleza de Oxum na coleção do estilista Bruno Olly. A deusa do candomblé estampa seu axé no desenho de xilogravuras que destaca looks em tons terrosos, jeans pré-lavados, texturas, estamparia, bordados e aplicações.
  • Ronaldo Silvestre – Consagrado no sudeste, o estilista sempre é destaque nas passarelas do DFB.  Ronaldo conta que seu trabalho hoje é uma forma de homenagear sua mãe, que era costureira e sustentou a família com a profissão.
  • Tanden – A coleção Colheita Grande é sobre a colheita pessoal das mulheres. Para dar forma e design as roupas, a equipe buscou se aprofundar nas camponesas.  Desenvolvendo uma silhueta livre, com leveza e movimento.
  • David Lee – Revelado no DFB, o estilista cearense David Lee, campeão da edição 2017 do Prêmio Novos Talentos GQ+Reserva, investe na coleção “Avesso”, sobre a preciosidade dos sentimentos e das emoções. Um possível questionamento sobre o que realmente é importante na vida moderna.
  • Riachuelo – Na passarela, a Riachuelo traz a influência do militarismo com um mix de vestidos de tecidos fluidos e t-shirts com complementos pesados, como parkas, jaquetas de couro e tricôs. Os tons de verde e preto dominam e surgem renovados pelo mix com animal print. Para completar o look, os coturnos são a pedida perfeita.

Mais informações sobre o Dragão Pensando Moda

No dia 10/05, às 14h, a pauta aborda o universo masculino e conta com Conversa Criativa com o carioca Mario Queiroz, estilista e realizador do seminário Homem Brasileiro e convidados como o estilista David Lee, o designer Erico Gondim e a consultora de produtos educacionais do Senac/Ce, Eveline Costa. O consultor Eduardo Motta falará, ainda, sobre a participação brasileira no Projeto IFS (International Fashion Showcase) e a parceria entre Senac e British Fashion Council.

As relações entre sustentabilidade, cooperação e empreendedorismo, são o assunto do dia 11/05, que reunirá palestras de Danielle Ferraz (Moda sob Medida) e Orlando Lustosa e Leonardo Esmeraldo, gestores do projeto Lighthouse (CE). Concluindo o dia, Conversa Criativa sobre Sustentabilidade e Cooperação, com Itiana Pasetti (Revoada – RS) e Gabriela Mazepa (Reroupa – SP).

Encerrando a série de Conversas Criativas do DPM, o dia 12/05, a partir de 14h30, abordará Beleza e Moda, com participação de Neusa Neves, professora de maquiagem e styling do London College of Fashion, seguida por palestra da jornalista e consultora de moda Patrícia Pontalti, abordando o fenômeno dos perennials e estilo pessoal em todas as idades. Toda a programação requer pré-inscrição no hotsite do Senac/CE: cursos.ce.senac.br/dpm2018

Além da programação das palestras e Conversas Criativas, o DPM realiza, pela primeira vez, o Projeto Senac Lab: duas Oficinas Criativas, abertas ao público, e com focos complementares: Para quem se interessa por moda, a oficina coordenada por Gabriela Mazepa (Projeto Re-Roupa) trabalhará as estratégias de construção de uma coleção a partir dos princípios do upcycling. Já os apaixonados por beleza, a oficina coordenada pela especialista Aline Matias irá elaborar propostas de maquiagem e cabelo para uma coleção de moda.

A experiência poderá ser acompanhada passo a passo pelo público, já que, durante os quatro dias de evento, as equipes construirão grandes moodboards (paineis inspiracionais) que serão exibidos e analisados, registrando as diferentes etapas do processo.

As oficinas contarão também com participações especiais de Juliana JabourJoão Pimenta e todos os demais participantes das Conversas Criativas.

Na programação de cursos, o público conta com as seguintes opções:

  • Coloração Pessoal, por Luciana Ulrich
  • Design Estratégico na Moda, por Phaedra Brasil

Na área de acesso às salas de desfile, o publico poderá conferir o espaço Talentos Senac, que reúne designers e estilistas de todo o Nordeste, que irão comercializar peças autorais a preços competitivos. O Senac/Ce é responsável, ainda, pelas equipes de beleza das três salas de desfile, assinando os 38 desfiles desta edição.

*** Programação sujeita a alterações. Mais informações sobre Senac e DPM poderão ser obtidas com Helena Félix, assessora de imprensa do Senac/Ce, por meio dos seguintes contatos: (85) 3270.5490/99646.9649/ helenafelix@ce.senac.br

Serviço DPM
Data:
 09 a 12 de maio
Local: 1º andar do Terminal Marítimo de Passageiros do Porto de Fortaleza
Informações: (85) 3270.5400
Inscrições: http://cursos.ce.senac.br/dpm20178

Empreendedorismo, entretenimento e transmissão em tempo real

Além da programação de shows, desfiles, palestras e workshops, o público que for ao DFB Festival 2018 poderá conferir o espaço Empreendedores Criativos por Sebrae: com foco em moda, arte e design, a área de 1.200m² reúne mais de 50 expositores e foi idealizada para proporcionar o diálogo direto entre criador e público, bem como facilitar o acesso a artigos originais, inovadores e autorais.

Para garantir a energia durante os 4 dias e noites de Evento, o DFB Festival 2018 convidou 6 restaurantes (Celeste, Frederico Jayme, O Banquete, Tomate Cereja, Suvaco de Cobra, Culinária da Van) comandados pelos mais renomados chefs do Ceará, que oferecem refeições assinadas a preços populares. Além das opções gastrônomicas, o público conta com um megabar Santa Gela, delimitando o frontstage do Palco Ceará Sobe o Som e mais 8 espaços gastronômicos (Açai Select, Bellucci, Pizzaria Two Brothers, Navona Expresso Tapiocaria, Villa da Pipa, Coxinha Cream, Weekend Burger, Konibaa).

E para quem não conseguir ir até o Terminal Marítimo, o DFB Festival 2018 montará o Studio DFB, a base oficial para entrevistas, bate-papos e encontros com grandes nomes que passam pelo Evento, com conteúdo transmitido online durante os 4 dias de evento.

Transporte facilitado

Para facilitar o acesso ao evento, o DFB Festival disponibiliza alternativas de traslado gratuito para proporcionar ainda mais conforto a quem for ao Terminal Marítimo de Passageiros de Fortaleza. Com saída do Shopping Iguatemi Fortaleza, 2 ônibus saem, diariamente, a partir das 15h, da parada do Top Bus, com rotas de hora em hora. O último retorno do Terminal ao Shopping será às 23h. É importante salientar que os carros que permanecerem estacionados no Shopping devem pagar o valor regular do estacionamento.

Quem optar por transporte público ou preferir estacionar o carro na Praça da Marinha, ao lado do Grande Moinho Cearense, serão disponibilizadas vans, também gratuitas, com saídas e retornos regulares até o Terminal, a partir das 15h e último retorno às 23h.

Serviço DFB Festival 2018 | 360º | Manifeste seu Poder
9 a 12 de Maio
Terminal Marítimo de Passageiros de Fortaleza
Programação sujeita à lotação do público
Programação musical, de desfiles e do DPM sujeita a alterações.

Serviços DFB Festival 2018:
Site: http://www.dfhouse.com.br/
Facebook: https://www.facebook.com/DFHouse
Instagram: https://www.instagram.com/dfhouse
Youtube: http://www.youtube.com/dragaofashionhouse

Assessoria de Imprensa DFB Festival – Capuchino Press

Redação (85) 3267.1425
Elias Bruno (85) 99199.5527
Isabella Miranda (85) 98782.3085
Renata Benevides (85) 98130.3264
Karla Rodrigues (85) 98130.3177

www.capuchino.com.br

Fotos: Davi Magalhães

Publicações Recentes